Você está aqui: Página Inicial > home > Notícias > IBRAPP realiza a segunda edição do Projeto Sonho de Menina, Realidade de Mulher

IBRAPP realiza a segunda edição do Projeto Sonho de Menina, Realidade de Mulher

Publicada em 19/05/2017
por Assessoria de Comunicação Social última modificação: 19/05/2017 10h29

Estima-se que a cada hora 228 crianças são exploradas sexualmente em países latinos e no Caribe. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil está no topo dessa lista. Diante deste contexto social, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP realiza a segunda edição do projeto “Sonho de Menina, Realidade de mulher”. A iniciativa promove a conscientização a respeito da equidade de gênero, e do combate a exploração sexual infantil. Em Brasília, sede executiva do Instituto, as ações de conscientização serão desenvolvidas, nesta quinta feira (18), junto aos colaboradores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, do Ministério de Relações Exteriores - MRE, Secretaria de Portos da Presidência da República - SEP/PR do Ministério dos Transportes – MT e para o público em geral, nas estações do Metrô e na Esplanada dos Ministérios. A data escolhida para realizar a mobilização marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O projeto “Sonho de Menina, Realidade de mulher” tem como foco principal educar a respeito da igualdade de gênero e questões sociais. As ações consistem em uma abordagem sobre o tema través de cartazes e informativos. Os materiais orientam como identificar, e de que forma denunciar a exploração infantil. O objetivo da ação é promover uma articulação social junto à comunidade, através da educação para igualdade de gênero e temas relacionados ao Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA. Faz parte da missão do IBRAPP contribuir para projetos que visam a melhoria da qualidade de vida da população.

Para a fiscal de contratos da Secretaria de Portos da Presidência da República - SEP/PR do Ministério dos Transportes – MT, Luciana Rangel, esta ação é de extrema importância para a conscientização a igualdade de gênero para o público em  geral. “No mercado de trabalho acredito que a questão da equidade de gênero envolve sim a responsabilidade social das empresas, principalmente porque hoje em dia muitas mulheres são provedoras de famílias e assumem um papel econômico bem significativo e ainda recebem salários”, ressalta Luciana.

Sobre o dia 18 – No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seus agressores nunca foram punidos. Após a repercussão do caso, o movimento em defesa dos direitos de crianças e adolescentes conquistou a aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000 que instituiu o 18 de maio como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. A Lei tem o objetivo de mobilizar a sociedade pelo fim da violência sexual e pela luta dos direitos da criança e do adolescente.

Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil