Você está aqui: Página Inicial > home > Notícias > Ministro assina contrato de dragagem do Porto de Santos

Ministro assina contrato de dragagem do Porto de Santos

Serão investidos R$ 369 milhões para manter profundidade do canal de acesso

por Assessoria de Comunicação Social última modificação: 14/04/2016 19h11

O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP), Helder Barbalho, assinou nesta quinta-feira, 14/4, contrato com a empresa EEL Infraestruturas Ltda, no valor de R$ 369 milhões para obras de dragagem no canal de acesso ao Porto de Santos, o maior da América Latina. O contrato terá prazo de 17 meses.

“Com estes investimentos, asseguramos a operação plena do porto e acenamos para os que estão investindo que devem continuar investindo porque estamos garantindo o ambiente adequado para que essas operações tenham pleno sucesso”, disse o ministro Helder Barbalho.

A intenção da EEL é fazer os projetos em três meses e, após isso, em 40 dias, mobilizar as máquinas para iniciar a execução da dragagem, disse a diretora administrativa da empresa, Cláudia de Carvalho Alves.

As obras de dragagem do contrato assinado nesta quinta-feira são essencialmente para manutenção dos canais externo e de acesso ao porto. A manutenção é necessária para conter o assoreamento natural dos canais de acesso, bacias de evolução e berços de atracação, que acontece de forma progressiva. Assim, será mantida a profundidade de 15 metros de ambos os canais, que recebem majoritariamente os navios New Panamax, que têm 13,2 metros de calado.

“A manutenção em 15 metros garante o acesso ao canal de navegação a todos os perfis de embarcação que ali operam”, disse o ministro.

A preservação das condições de navegabilidade dos acessos aos portos garante mais competividade aos produtos nacionais, pois permite a diminuição dos custos de frete, do tempo de permanência dos navios no porto e da capacidade ociosa das embarcações.

Quando o porto perde a profundidade dos canais de acesso, os navios passam a ter que atracar 'aliviados', ou seja, com menos peso, gerando os fretes mortos, isto é, o pagamento dos espaços vazios dos navios. Em média, os navios que aportam em Santos têm capacidade de 8 a 10 mil TEUs (unidade que representa o tamanho médio de 20 pés para os contêineres).


Assessoria de Comunicação Social
Secretaria de Portos - SEP/PR
comunicacaosocial.sep@portosdobrasil.gov.br
twitter.com/portosdobrasil
facebook.com/portosdobrasil
Fone: +55 (61) 3411 3702/3714